A Canção do Beco Sem Saída – Parte II

Essa é a segunda parte do artigo “A Canção do Beco Sem Saída”, você poderá ler a primeira parte clicando aqui.

Ouvindo a Voz de Deus

T alvez você possa perguntar como cantar uma canção em “Pi ha-Chiyroth”? Quero recapitular alguns passos práticos para isso. Primeiramente, precisamos “Ouvir Deus”. Uma canção de fé vem “pelo ouvir a palavra”. Em Romanos 10.17, “palavra” significa mais do que simplesmente a “palavra falada”, representa a palavra que revela Cristo, uma revelação específica para situação uma específica, palavras que geram fé, reveladas pessoalmente com propósito de estabelecerem direção.

Homens como Josué e os profetas, se moveram com base em palavras específicas para suas vidas. Por isso, para alcançarmos uma nova medida de fé, precisamos ouvir o que Deus tem a dizer sobre nosso beco sem saída. Chegou um momento no coma da Andréa, que cada vez que ouvia os médicos com previsões cientificamente corretas, meu coração era atingido, minha fé era enfraquecida, então, entendi que precisava guardar meu coração. A certeza que eles tinham, não era a mesma que eu tinha. Por isso, durante o período mais crítico deixei de ouvir os relatórios médicos da UTI para permanecer naquilo que ouvia em meu espírito. Via a Andréa durante o tempo permitido e ia para casa. Assim não infeccionava meu coração com a dúvida. Da mesma maneira, talvez você já tenha ouvido o que todos têm a dizer sobre sua situação, mas ainda não tenha ouvido quem está no controle dela.

Quando rejeitamos os fundamentos da doutrina de Cristo, quando não ouvimos e não correspondemos a sua direção perdemos a capacidade de crer e isso afeta diretamente nossa identidade e posição de “filhos”.

Precisamos parar tudo, aquietar nossa alma e ouvir Deus, pois tudo começa ouvindo sua voz no seu homem interior. Se não, podemos nos tornar “tardios em ouvir”. (“Vos tendes tornado tardios em ouvir. Quando devíeis ser mestres, tendes novamente necessidade de alguém que vos ensine de novo, quais são os princípios elementares dos oráculos de Deus…” Hebreus 5.12). O que isso significa? Cristãos estavam se tornando tardios, lentos para crer e corresponder com a palavra ministrada, preguiçosos, atrasados e merecedores de reprovação. O que isso pode implicar? Tardios, também pode significar alguém de afinidade incerta, ilegítimo ou até mesmo bastardo. Isso significa que quando rejeitamos os fundamentos da doutrina de Cristo, quando não ouvimos e não correspondemos a sua direção perdemos a capacidade de crer e isso afeta diretamente nossa identidade e posição de “filhos”. A falta de disposição em ouvir, nos deixa a um passo da ilegitimidade. Por quê? “Todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus”. Romanos 8.14.

Os que são “guiados” são filhos de Deus. Significa “conduzir segurando com as mãos, levando deste modo ao destino final, seguir acompanhando até um lugar”. Portanto, filhos são aqueles que o Pai pega pela mão e conduz em segurança ao destino e propósito. Quando deixamos de ser guiados perdemos a direção, nos tornamos independentes, sem a paternidade que nos dá identidade e finalidade, nome e uma benção. Tornamo-nos como o irmão mais velho do filho pródigo, que há anos vivia na casa do pai sem usufruir das bênçãos e da realidade da sua paternidade. Se tornam Filhos que têm o Pai, mas se comportam como bastardos.

Quando deixamos de ser guiados perdemos a direção, nos tornamos independentes, sem a paternidade que nos dá identidade e finalidade, nome e uma benção.

Ouvir é o começo de tudo. Porém, se a palavra não for acompanhada de fé, se não gerar fé, perde seu efeito. Segundo Hebreus 4.2 a palavra que o povo recebeu com relação à promessa não falhou, mas a palavra não foi acompanhada de fé, e por isso, invalidaram a palavra sobre suas vidas. Eles não foram tirados do Egito para morrerem no deserto, a palavra não falhou. Eles não creram e invalidaram a palavra morrendo aos poucos durante 40 anos enquanto uma nova geração se levantava. Quero dizer de novo: “Incredulidade não é uma fraqueza, mas um pecado que deve ser vencido como qualquer outro”. Se não cremos nele transformamos um lugar de crescimento em luar de morte, morremos perdidos num deserto que escolhemos seguir sozinhos.

Propósito, Sentido e Significado

A Andréa tem falado hoje em seu testemunho do quanto passou a amar a Deus depois de tudo isso que passamos. Esse seria o segundo passo. Além de ouvir Deus, precisamos entender que toda prova tem um propósito, sentido e significado. Somos ensinados para nos tornar participantes de sua santidade, modelados à sua natureza. (Hebreus 12.5/10-11). Toda prova é um grande investimento onde Deus Pai em nós. Por isso, Ele não tem nada a ver com os modelos castradores, agressivos e desprovidos de benefício, ensino e edificação que nos feriram. Lembre-se que as provações têm como objetivo confirmar a fidelidade, integridade, virtude, constância, fé e santidade. Isso nos dará entendimento de “crises”.

Não atribuo essa situação ao inferno, atribuo a meu Pai celestial, que fez e está fazendo desta prova, o meio mais eficaz de sermos aperfeiçoados em nossa fé, juntamente com a igreja que esteve, de forma tão intensa vivendo esse momento conosco.

Lembro-me que durante os primeiros dias recebíamos muitas ligações, que nos fortaleciam, porém muitos mostravam muita indignação atribuindo ao inferno a autoria da situação que passávamos. Não tenho dúvida do interesse do inferno em tirar nossas vidas, que existe para matar, roubar e destruir, mas entendia que minha fé deficiente estava sendo aperfeiçoada. Enquanto esperava no centro cirúrgico, lutava contra um espírito de morte e essa luta foi travada, por mais alguns dias, mas isso não quer dizer que ele tinha o controle da situação. No final de tudo creio que o diabo, acaba sendo um agente a serviço de Deus, para nos deixar mais fortes. Não tenho dúvidas que ele queria matar a Andréa, mas só pode ir até onde o Pai permite, por isso, não atribuo essa situação ao inferno, atribuo a meu Pai celestial, que fez e está fazendo desta prova, o meio mais eficaz de sermos aperfeiçoados em nossa fé, juntamente com a igreja que esteve, de forma tão intensa vivendo esse momento conosco.

Como vimos em Êxodo 14.4,8 e 17, foi Deus que endureceu e mudou o coração de Faraó para perseguir o povo de Israel pelo deserto, que fugia afoitamente (Êxodo 14.8), mas Deus estava no controle da situação. Precisamos entender primeiro Deus endureceu o coração do Faraó com o propósito de ser glorificado neles e em segundo lugar, que Deus estabeleceu limites para os egípcios. Êxodo 14.19 diz que o anjo que estava à frente do povo passou para trás, assim como a coluna de nuvem, e ia entre o campo dos Egípcios e o campo de Israel, para os Egípcios era escuridão, porém, Iluminava Israel, desta maneira não puderam aproximar-se.

Provações devem ser motivo de toda alegria, pois produzem perseverança, que significa estabilidade, constância ou ainda alguém que não se desvia do propósito, permanecendo nele independente das circunstâncias. Essa perseverança deve ter ação completa para que sejamos perfeitos e íntegros, em nada deficientes.

O que isso significa? Deus endurece o coração para perseguir, mas Ele mesmo determina até onde faraó pode ir. Entender que Deus estava no controle, me deu segurança e condições de cantar uma canção que falasse da paz que vai além do entendimento humano (Filipenses 4.7). 1 Pedro 1.3-9 fala de provações que confirmam a nossa fé e resultam em louvor. Tiago 1.2-12 diz que as provações devem ser motivo de toda alegria, pois produzem perseverança, que significa estabilidade, constância ou ainda alguém que não se desvia do propósito, permanecendo nele independente das circunstâncias. Essa perseverança deve ter ação completa para que sejamos perfeitos e íntegros, em nada deficientes. Veja esse salmo: “Antes de ser afligido, andava errado, mas agora guardo a tua palavra”. Salmo 119.67

Deserto Lugar de Preparaçãoo

O terceiro passo é sabermos que todo deserto é uma preparação para entrarmos numa terra boa. Deus sempre está querendo nos levar a uma terra boa, a um novo tempo. Quando nos lançamos ministerialmente no ano de 2003, recebemos uma palavra que falava de três anos. Coincidentemente, o terceiro ano começava justamente dia 31 de junho de 2005, na época do acidente. (“Isto te será por sinal: este ano se comerá o que espontaneamente nascer e no segundo ano o que daí proceder; no terceiro ano, porém, semeai e colhei, plantai vinhas e comei os seus frutos”. Isaias 37.30). Com a Andréa ainda sem a memória que só voltou dia 25 de agosto de 2005, mas já bem consciente, no dia 31 de junho de 2005, fizemos uma oração inaugural desse terceiro ano, e desde então, muitas coisas estão acontecendo sinalizando para a realidade de um novo tempo.

Hoje, a Andréa está completamente recuperada, mas isso não quer dizer que não temos outros “becos sem saídas”, porém a forma de encará-los nunca mais será a mesma. Por isso, não serei tolo de dizer que hoje o Senhor te tirará do seu “beco sem saída”, não posso falar mais do que tenho permissão a dizer, porém, posso dizer que a partir de hoje poderá ver suas provações por uma nova perspectiva. Que você alcance em Deus, sensibilidade para ouvir, entendimento para compreender, fé para se render e perseverança para continuar avançando na expectativa de uma terra boa!

Queremos trazer a memória o que nos traz muita esperança e com partilhar o texto que foi escrito na época com o título:

Olhando Firmemente Para o Autor e Consumador da Nossa Fé“.

Clique e acesse a última parte da “Canção do Beco Sem Saída – Parte Três (Final).

  • Anderson Bomfim
    Anderson Bomfim Pastor

    Anderson Bomfim natural do Estado de São Paulo, casado com Andréa Bomfim, pais da Giovanna, Olívia e Pietra Bomfim, residentes colaboradores de um presbitério local na cidade de Curitiba-PR. Fundadores da Missão Mobilização e Co-fundadores do CEIFAR-MG (Centro integrado de Formação e aperfeiçoamento para a Restauração). Desde 1999 tem procurado servir mobilizando e aperfeiçoando através de escolas modulares, conferencias e discipulado, cooperando junto com outras expressões ministeriais sobre a palavra de serem um, atuando em várias localidades com o mesmo propósito de Reino

Contate-nos

Não estamos por perto no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e vamos retornar o mais breve possível .

Não pode ser lido? Mude o texto. captcha txt
0