Ninguém Fala Sem Pensar

 In Artigos

Cientificamente pensamentos são transmissões eletromagnéticas que colocam nosso corpo em movimento. O pensamento coloca coisas em movimento. Pensamentos são criativos, porque também são associação de ideias, frases e imagens que fluem em nossa mente. Olhe a sua volta e perceba que tudo é pensamento materializado, tudo que vivemos nas relações sócio culturais, antes de serem comportamento coletivo foram pensamentos comunicados. Isso significa que devemos pensar hoje as mudanças que queremos ver amanhã. Porém, um dos principais fatores formadores do pensamento é a linguagem. Isso significa que literalmente falamos dentro da nossa mente. Quando alguém pensa fala consigo mesmo. Isso pode significar que ninguém fala sem pensar, mas muitos falam dos pensamentos que nutrem dentro.

Qual é o seu primeiro pensamento?

Um dos primeiros exercícios que vi em treinamentos de profecia é o que alguns chamam de “primeiro pensamento”. A pessoa deve compartilhar o primeiro pensamento que vem a sua mente quando está diante de alguém. Já vi muitos aprendendo a comunicar uma palavra de Deus nesses ambientes. Porque longe de qualquer tipo de “esquisitísmo”, o profetismo tem a ver com “ver, ouvir e comunicar”.

Contudo, tenho pensado qual é o primeiro pensamento quando diante da situação de pressão? Será possível pensarmos de maneira inspirada em ambientes chamados espirituais e de forma desconexa e aleatória em ambientes chamados comuns? Qual é o seu primeiro pensamento quando a dificuldade bate a sua porta? Qual o seu primeiro pensamento quando a conta bancária fica vermelha? Qual é o seu primeiro pensamento quando sofre uma perda? Será que existe a possibilidade de estar pensando sinceramente errado? Será que há governo sobre nossos pensamentos?

A ação errada é resultado do pensamento errado.

Voltando ao princípio, desde o jardim no Éden, o homem vem sendo afetado nos seus pensamento. Porque a queda do homem aconteceu a partir de um processo em que foi plantada uma duvida no pensamento. A ação errada, a palavra errada, o desejo errado é produto do pensamento errado. Etimologicamente, a palavra “serpente” tem relação com pensamento. Sendo assim, é possível estar se comunicando com a serpente ouvindo e respondendo pensamentos contrários ao que ouvimos e guardamos da parte de Deus.

Que tipo de diálogos temos estabelecido na nossa mente? Que tipo de pensamentos nutrimos? O comportamento é efeito da vontade despertada pelo pensamento. Muitos querem mudar comportamento sem rever seus pensamentos. Isso pode se tornar cansaço e frustração. Lembre-se que o deus desse século continua cegando o entendimento dos incrédulos para que não vejam a luz do evangelho, a glória do Filho e a imagem do Pai (2 Coríntios 4:4). Ele continua trazendo falta de clareza e ordem nos pensamentos promovendo duvida, que nada mais é a incapacidade de confiar e acreditar. O que a cegueira tem a ver com entendimento? A estrutura de pensamento determina a clareza da visão.

Comece a ordenar a vida pelo pensamento…

Quando Cristo declara: “buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas”. Qual era seu contexto imediato? Algumas declarações desse contexto são: “Onde está o seu tesouro está o seu coração, se seus olhos forem bons todo seu corpo será iluminado, ninguém pode servir a Deus e as riquezas, não andeis ansiosos pela vossa vida, quanto ao que haveis de comer ou beber; nem pelo vosso corpo, quanto ao que haveis de vestir. Qual de vós, por ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado ao curso da sua vida? Não vos inquieteis, dizendo: Que comeremos? Que beberemos? Ou: Com que nos vestiremos? pois vosso Pai celeste sabe que necessitais de todas elas”.

Preste atenção. Veja que estamos diante de um contexto de ansiedade, que Augusto Cury chama de síndrome do pensamento acelerado. Pensamentos antecipatórios, divididos, agitados, inconstantes, incrédulos e confusos. Nesse contexto de preocupação, Cristo fala sobre buscar o Reino de Deus em primeiro lugar. O que isso significa? Para quem pensa a partir da lógica de arquitetura espiritual, buscar em primeiro lugar é buscar antes de tudo, como fundamento de toda uma edificação. Porque pensamentos precedem precede palavas, desejos e ações. Onde as pessoas ficam ansiosas e preocupadas? Na Mente. Portanto, antes de tudo, Deus deve reinar sobre a mente e todos os seus pensamento. Antes de pregarmos sobre o Reino de Deus sobre todo o mundo precisamos de uma de “mente governável” para edificar a vida integral com “espiritualidade inteligente”, até que o primeiro pensamento seja de Deus diante de qualquer situação da vida cotidiana.

Falar sem pensar é falar sem ouvir…

Um dos ditos populares mais comuns para justificar nosso descontrole mental e suas transgressões por palavras e ações é o “falar sem pensar”. Quantos já não disseram isso para alguém, principalmente no matrimônio? Mas será possível falar sem pensar? Na verdade falamos a partir da confusão mental que temos dentro de nós. Falamos sem ouvir o que Deus pensa por meio da sua palavra. Na vida cotidiana não temos a mesma atenção exigida nos exercícios proféticos. Na vida cotidiana nossas cogitações são humanas, são impulsivas, passionais, quentes, explosivas, destrutivas e diabólicas.

Enquanto Pedro falava a partir da iluminação divina, era uma pequena pedra de edificação dentro do projeto chamado igreja, edificado por Cristo sobre o fundamento da sua revelação (Mateus 16;16). Quando Pedro começa falar sem ouvir, a partir do ímpeto da sua confusa paixão, suas cogitações não são divinas, seus pensamentos são desconexos, contrários ao propósito de Deus, tornando-se uma pedra de tropeço para Cristo que repreende o inimigo que estava por trás daquela palavra. Portanto, parece ninguém fala sem pensar, porque todos falam a partir dos pensamentos que nutrem dentro. Falar sem pensar nada mais é do que falar sem ouvir, sem que o pensamento humano seja modelado pelo pensamento divino comunicado por sua palavra que é espirito e vida penetrando o profundo do ser, até as intenções mais profundas do pensamento humano.

Não há resposta certa para o pensamento errado…

Preste atenção nesse texto! “Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações,  sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança.  Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes. Se, porém, algum de vós necessita de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e nada lhes impropera; e ser-lhe-á concedida.  Peça-a, porém, com fé, em nada duvidando; pois o que duvida é semelhante à onda do mar, impelida e agitada pelo vento.  Não suponha esse homem que alcançará do Senhor alguma coisa;  homem de ânimo dobre, inconstante em todos os seus caminhos” (Tiago 1:2-8).

Primeiramente Tiago fala sobre o tipo de postura que se deve ter diante das dificuldades, depois fala sobre a necessidade de sabedoria para que se tenha o tipo de pensamento correto e a resposta divina para crescer em perfeição e integridade. Sempre que alguém está diante de dificuldades é normal procurar por respostas, e na maioria dos casos a falta de respostas provoca o agir de forma impulsiva e precipitada. Porque não há respostas? Porque não há resposta certa para o pensamento errado. Alguém de pensamentos divididos, inconstantes e incrédulos não encontra resposta. Esse homem mentalmente agitado como ondas do mar não alcançara algo da parte de Deus.

Para que seja encontrada a resposta correta é necessário mudança de postura. Encontrar na dificuldade motivo de alegria e contentamento trazendo descanso interior para ordenar pensamentos com sabedoria divina. Seus pensamentos determinam seu nível de resposta divina. Lembre-se de Elias no monte carmelo. O povo estava dividido entre dois pensamentos (1 Reis 18:21). Conseguiram resposta de Deus? Não. Como consequência agiram com força, intensidade, sacrifício pessoal, mas sem nenhum resultado. Elias por estar diante da Face de Deus, com poucas palavras, obtém resposta. Esta conseguindo ouvir a resposta de Deus para o seu momento de dificuldade? Qual tem sido o seu primeiro pensamento diante da provação?

O pensamento errado, pensa contra Deus…

O que está continuamente em nossos lábios? Louvor ou murmuração? A murmuração nada mais é que dar voz aos nossos pensamentos contra Deus. A partir da narrativa de Êxodo vemos Deus levando o povo que estava discipulando ao deserto para ser provado. As gerações futuras entenderiam esse processo divino. “Recordar-te-ás de todo o caminho pelo qual o SENHOR, teu Deus, te guiou no deserto estes quarenta anos, para te humilhar, para te provar, para saber o que estava no teu coração, se guardarias ou não os seus mandamentos“. (Deuteronômio 8:2). Porém, aquela geração falou a partir a partir do terror da circunstância e não da promessa da terra prometida, a partir do medo da morte e não do amor que salvou. Por isso foram vencidos pela dúvida, pelo pecado da incredulidade, o primeiro pensamento deles era continuamente contra Deus.

Murmurar é dar voz a esses pensamentos. Estavam no caminho de Deus mas não viam Deus no caminho, eram cegos de entendimento. Segundo as palavras do Profeta Isaías, aqueles que seguem seu próprio pensamentos, andam por um caminho que não é bom. Se rebelam contra os pensamentos de Deus (Isaías 65:2). Foram derrotados por seus próprios pensamentos. Seus pensamentos eram de morte e não de vida, por isso lugar de passagem se tornou permanente. Porque dos doze espias enviados a terra prometida apenas dois tiveram um relatório positivo? Porque foram pensando na palavra que ouviram de Deus: “Essa é a terra que dou para vocês“. Falaram a partir dos pensamentos de Deus. Isso mudou totalmente sua visão da circunstância. Qual tem sido o seu primeiro pensamento diante dos momentos em que Deus como Pai te leva para provar e ensinar?

Já parou para pensar o quanto podemos estar pensando errado? Segundo o profeta Malaquias os sacerdotes pensavam errado, seu serviço procedia de pensamentos de desprezo pela mesa do Senhor. Podemos fazer a coisa certa com o pensamento errado. Para Deus isso era desonra (Malaquias 1:7). Religiosos contemporâneos de Cristo tinham o pensamento errado sobre a lei. Acreditavam que Cristo viria para abolir a lei, para acabar com a lei. Porém, Ele veio para cumpri-la e coloca-la dentro do coração do homem (Mateus 5:7). Hoje ainda há muito pensamento errado sobre isso. Paulo questiona aqueles que julgavam o próximo e pensavam estar livres do julgamento de Deus (Romanos 2:3). Estavam pensando errado. Será que entendemos a importância de alinhar nossos pensamentos com os pensamentos de Deus? O profeta diz: Os pensamentos de Deus não são os seus pensamentos. Porque os pensamentos de Deus são mais altos que o céu! (Isaias 55:8) Por isso, Paulo estabelece como critério de legitimidade do ressurreto o pensar nas coisas do alto:”Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra;  porque morrestes, e a vossa vida está oculta juntamente com Cristo, em Deus” (Colossenses 3:2). Os pensamentos de Deus sempre são de bem e não de mal (Jeremias 29:11), e todas as coisas cooperam para o bem daqueles que o amam e são chamados para o seu propósito (Romanos 8:28). Essa maneira de pensar promove nova visão de mundo. O primeiro pensamento diante das situações não serão mais os mesmos.

O pensamento errado sobre si e o outro…

A questão é que além de pensar errado sobre Deus e as circunstâncias da vida, é possível pensar errado sobre si mesmo e o próximo. Paulo escrevendo aos romanos diz: “…digo a cada um dentre vós que não pense de si mesmo além do que convém; antes, pense com moderação, segundo a medida da fé que Deus repartiu a cada um” (Romanos 12:3). O pensamento que alguém alimenta sobre si mesmo pode estar errado. Qual é o primeiro pensamento que vem a sua mente quando está diante do espelho? Paulo fala sobre o pensamento moderado, que é pensar com medida, nunca pensar ser ou ter mais ou menos do que a medida que Deus concedeu a cada um. pensar errado sobre si mesmo pode comprometer tudo, palavras e ações. O fato que muitos mão se dão conta é que pensar errado sobre si mesmo, implica em pensar errado sobre o outro.

Um exemplo disso é o Rei Ezequias que estando doente, recebeu uma visita de enviados da Babilônia e mostrou tudo que havia em seu reino. O profetas Isaías traz uma palavra sobre como isso traria implicações aos seus filhos, porque a próxima geração seria levada cativa e seus filhos seriam eunucos nos palácios da Babilônia. O que é mais impressionante nesse texto é a resposta de Ezequias: “Boa é a palavra do SENHOR que disseste. Pois pensava: Haverá paz e segurança em meus dias”. para ele essa palavra era boa. Porque? Porque só pensava em si mesmo. Quando se pensa apenas em si mesmo, a necessidade do outro não tem importância. A torá chama isso de pensamento vil, ou de pensamento de filhos de Belial, que seria o mesmo que “filhos do diabo” (Deuteronômio 15:9).

Pensar errado sobre si mesmo é pensar errado sobre o outro, e essa estrutura mental egocêntrica, egoísta e indiferente ao outro é diabólica. Qual é o primeiro pensamento que tem sobre seu irmão? É pensamento de bem ou de mal? O profeta Zacarias diz: “nenhum de vós pense mal no seu coração contra o seu próximo, nem ame o juramento falso, porque a todas estas coisas eu aborreço, diz o SENHOR” (Zacarias 8:17). Não devemos pensa mal do próximo, mas devemos falar com discernimento, que significa, falar a partir do que ouvimos e vemos de Deus para abençoar e servir o próximo. Pensar mal sobre o próximo não é pensar como Cristo.

Qual seria o primeiro pensamento de Cristo diante da mulher acusada pelos homens de adultério? Qual seria o primeiro pensamento de Cristo diante ladrão condenado a morte? Qual foi o primeiro pensamento das pessoas quando viram os discípulos de Jesus cheios do Espírito Santo? Pedro diz: Não pensem que estão embriagados (Atos 2:15). O tempo todo alguém pode estar pensando errado sobre o outro. Qual foi a resposta de Cain quando foi questionado por Deus a respeito do seu irmão? Cain mostrou-se responsável ou indiferente? Segundo as palavras de Eliú no diálogo com Jó: “Se Deus pensasse apenas em si mesmo e para si recolhesse o seu espírito e o seu sopro,  toda a carne juntamente expiraria, e o homem voltaria para o pó“. Se Deus pensasse apenas em si mesmo não existiria o homem. A verdade é que o outro não existe para quem pense apenas em si mesmo. Deus não é assim. Pensar errado sobre si mesmo e sobre o outro pode ser mais sério do que imaginamos.

Sonda-me o coração e os pensamentos…

Enfim, o que fazer para pensar corretamente? O melhor caminho ainda é o caminho da exposição. Parte da oração de Davi consiste em pedir para que seu coração e pensamentos sejam colocados a prova. “Examina-me, SENHOR, e prova-me; sonda-me o coração e os pensamentos” (Salmos 26:2). Em outro salmo diz: “SENHOR, tu me sondas e me conheces.  Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos.  Esquadrinhas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos.  Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda. Que preciosos para mim, ó Deus, são os teus pensamentos! E como é grande a soma deles! Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos;  vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” (Salmo 139:1-23).

A medida que temos nossos pensamentos expostos. Reconhecer o comprometimento mental. Na profecia de Jeremias a Jerusalém há um chamado de volta a Deus: “Lava o teu coração da malícia, ó Jerusalém, para que sejas salva! Até quando hospedarás contigo os teus maus pensamentos?” (Jeremias 4:13). Um chamado a pureza interior, a sanidade mental, a sermos salvos dessa abismo mortal. A malícia é a malignidade do pensamento, é pensar sem ética cristã, é pensar o pior, o pensamento que causa dor, dano e infelicidade. Deus chama seu povo a lavar-se e sabemos que somos limpos pela palavra (João 15:3).

O Pensar errado é pecado…

É preciso entender que “pensar” é um verbo, e todo verbo é uma ação. Portando, todo pensamento mal é transgressor, porque a transgressão da lei de Deus é pecado. Portanto, há um chamado ao arrependimento por todo pensamento pecaminoso. Porque pensamentos tem consequências. Segundo ainda a profecia de Jeremias “Ouve tu, ó terra! Eis que eu trarei mal sobre este povo, o próprio fruto dos seus pensamentos; porque não estão atentos às minhas palavras e rejeitam a minha lei”. Uma geração pode colher o fruto dos seus pensamentos, justamente por não estarem atentos a suas palavras e ao padrão da sua legislação pactual (Jeremias 6:19). Não se engane! Muitos dizem: “Pensar não é pecado”. Pensar é uma ação.

Deus conhece todos os pensamentos do homem e vai recompensar cada um segundo seu pensar! “Eu, o SENHOR, esquadrinho o coração, eu provo os pensamentos; e isto para dar a cada um segundo o seu proceder, segundo o fruto das suas ações” (Jeremias 17:10). Não cabe a ninguém julgar quem quer que seja, porque o próprio Deus conhece todos e sabe como lidar com cada um: “Agiu com o seu braço valorosamente; dispersou os que, no coração, alimentavam pensamentos soberbos” (lucas 1:51).

Conclusão

Mas como expor os pensamentos a Deus? Na verdade é o próprio Deus que os expõe para nós. Como? Deus prova os pensamentos. Ninguém fala sem pensar, mas todos falam sem ouvir, falam a partir do seu vazio interior. O que temos que fazer para não sermos reprovados na hora que formos expostos pela provação? Pense a palavra de Deus!. Aquele que medita dia e noite, está sempre enchendo-se da palavra e ocupando-se dos pensamentos de Deus, assim quando passa pela provação e sai dos seus lábios é o louvor que procede da mente confiante e do coração puro, obedientemente submisso. Não saber os pensamentos de Deus implica em não entender seus planos (Malaquias 4:10). O homem está sempre pensando porque nunca entende. Porque pensar é ausência de entender. Pensar é como tatear o caminho. Os pensamentos de Deus trazem entendimento renovado, porque o entendimento é sempre novo.

Todo o pensamento do homem, por mais sábios que possam parecer, são vãos. Paulo procurando ordenar os pensamento da igreja em Corinto diz: “O Senhor conhece os pensamentos dos sábios, que são pensamentos vãos” (1 Coríntios 3:20). O pensamento vão é o pensar sem propósito divino, eterno e transcendente, é destituído de valor, significado e riqueza espiritual. Cristo o tempo todo está provando os pensamentos. Vários momentos na narrativa do novo testamento, Cristo fala algo especifico porque sabe o que as pessoas estão pensando (Mateus 9:4, 12:25). Ele veio para confrontar as estruturas de pensamento e trazer um entendimento novo sobre todas as coisas. É por meio da obra de Cristo que podemos recondicionar nossos pensamentos.

Todo discípulo de Cristo o observa atentamente a fim entender os seus pensamentos. Assim corrigimos nosso pensamento sobre Deus, a vida, si mesmo e o outro. É incrível como Paulo passa a ter o pensamento correto sobre si mesmo, por exemplo: “E é por intermédio de Cristo que temos tal confiança em Deus;  não que, por nós mesmos, sejamos capazes de pensar alguma coisa, como se partisse de nós; pelo contrário, a nossa suficiência vem de Deus,  o qual nos habilitou para sermos ministros de uma nova aliança” (2 Coríntios 3:4).

Estamos sozinhos nisso? Nunca. Deus está conosco. O Espírito de Deus nos consola na diversidade, nos ensina toda a verdade, nos faz lembrar de tudo que foi dito, nos guia pelo caminho certo, nos faz pensar corretamente. Portanto, não pense mais sozinho. Sejamos convencidos da necessidade de deixar-se ser guiado pelo Espírito todo o tempo, em todos os lugares, porque essa é a marca de legitimidade dos filhos. Paulo ensina aos romanos que os filhos de Deus são guiados por seu Espírito, por meio de testemunho em seu homem interior regenerado (Romanos 8:14).

Precisamos acreditar que o Espírito Santo é mais veloz que a sinapse dos nossos pensamentos autônomos, que nosso impulsos podem ser santificados pelo ouvir a palavra que comunica os pensamentos de Deus. O aquietar da nossa mente, nos possibilitará ver Deus como nunca antes, compreender seus pensamentos e intensões. O primeiro pensamento diante de qualquer situação cotidiana não será mais resultado de agitação, mas de shalom, de paz e estabilidade de interior que nos permite pensar corretamente, falar a partir do que ouvimos e vemos. O primeiro pensamento não será por força nem violência, mas pelo espírito. Por isso, ao invés de Israel ocupar a terra prometida com seu exercito, ocupou com as palavras dos sacerdotes.  Na verdade falar sem pensar é falar sem ouvir. Que o seu primeiro pensamento diante de cada situação da vida seja de Deus.

  • Anderson Bomfim
    Anderson Bomfim Pastor

    Anderson Bomfim natural do Estado de São Paulo, casado com Andréa Bomfim, pais da Giovanna, Olívia e Pietra Bomfim, residentes colaboradores de um presbitério local na cidade de Curitiba-PR. Fundadores da Missão Mobilização e Co-fundadores do CEIFAR-MG (Centro integrado de Formação e aperfeiçoamento para a Restauração). Desde 1999 tem procurado servir mobilizando e aperfeiçoando através de escolas modulares, conferencias e discipulado, cooperando junto com outras expressões ministeriais sobre a palavra de serem um, atuando em várias localidades com o mesmo propósito de Reino

Contate-nos

Não estamos por perto no momento. Mas você pode nos enviar um e-mail e vamos retornar o mais breve possível .

Not readable? Change text. captcha txt